quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Atlântida os escritos de Platão



A história antiga da humanidade em grande parte se constitui um enigma. Podemos perceber isto tendo em vista, por exemplo, o que dizem a respeito da esfinge, pois actualmente estudos provam que ela data de 12.000 A.C. a 10.500 A.C., enquanto que a história que divulgam datam-na de apenas de 4.000 A.C.

Uma outra indagação que deve ser feita diz respeito à distribuição de pirâmides no mundo. Elas são encontradas não somente no Egipto, mas também na China e na América Central, mostrando a interligação dessas culturas no passado.
O que interliga todas essas civilizações antigas?

A única resposta que melhor responde a essas perguntas, e outras a respeito do mundo antigo, é a existência da Atlântida (clica que vale a pena).
A primeira fonte de informação que chegou ao mundo moderno é sem dúvida os escritos de Platão. Foi ele quem primeiro falou da existência de uma ilha então submersa à qual foi dado o nome de Atlântida. Platão tomou conhecimento da Atlântida através de Sólon, que, por sua vez lhe foi referido pelos sacerdotes egípcios, num dos templos da cidade egípcia de Saís.

Na verdade a Atlântida data de pelo menos 100.000 A.C., então constituindo não uma ilha e sim um imenso continente que se estendia desde a Gronelândia até ao Norte do Brasil. Sabe-se que os atlantes chegaram a conviver com os lemúrios, que viviam num continente no Oceano Pacifico aproximadamente onde hoje se situa o Continente Australiano. Naquele continente Atlante havia muitos terramotos e vulcões e foi isto a causa de duas das três destruições que acabaram por submergi-lo. A terceira destruição não foi determinada por causas naturais. Na primeira destruição, em torno de 50.000 A.C. várias ilhas que ficavam junto do continente atlante afundaram, como também a parte norte do continente que ficava próximo a Gronelândia, em decorrência da acção dos vulcões e terramotos. A segunda destruição, motivada pela mudança do eixo da Terra, ocorreu em torno de 28.000 A.C., quando grande parte do continente afundou, restando algumas ilhas, das quais uma que conectava o continente Atlante à América do Norte. E a terceira foi exactamente esta onde floresceu a civilização citada por Platão e que por fim foi extinta, em uma só noite, afundando-se no mar restando apenas as partes mais elevadas que hoje corresponde aos Açores descrita por Platão.

O mito é tão forte. Quantas as horas gastas por mergulhadores em busca de tal ilha submersa ou fictícia?

Percorrendo várias correntes de pensamento, seitas e para-religiões, uma questão inexoravelmente se levanta. A coincidência, descontando as ficções inerentes a cada uma.
Somando as profecias - acredite quem quiser - apontam para uma data, 21/12/2012. Desde Nostradamus às profecias maias fizerem de tal data o seu focus forte. A partir dali o livro é branco.
Existem várias linhas que coincidem, em que, laboriosamente cristais gigantescos ficaram enterrados na crosta terrestre para nesta altura serem activados. Libertadores de energia não visível ao olho humano, mas capazes de mudança nos seres, através do ADN, por formas ainda por nós desconhecidas.
Mecanismos activados em 2007, num processo evolutivo da Humanidade que culminará em 2012.
Se estiver atento, reparará que algo já está em marcha.
Orion
O primeiro já foi aberto em 2008/08/08 no Arkansas, USA. A geologia única do Arkansas de quartzo, diamantes, magnetita, ferro, e cavernas massivas faziam-no perfeito para incubadoras de plantações cristalinas.
O cristal azul do conhecimento ou o portal de Orion (na foto ao lado).

Em 2009/09/09 vários vórtices ficarão activados.
No Arkansas, o cristal Esmeralda da cura, o cristal dourado e da cura e regeneração, localizado na Bahia - Brasil, será activado, o cristal da Interface Multidimensional no Mount Shasta e por fim, o cristal da luz do sol - lua situado situado no lago Titicaca- Bolívia.

Em 2010/10/10 o vórtice cristalino violeta do som, in Brézil.

2011/11/11, no Arkansas, o cristal da Platina e da comunicação.

Por último em 2012/12/12 em Bimini será activado o cristal rubi da energia e do fogo, juntamente, com o cristal de Toth no lago Titicaca, ou, Tiajuanaco - Bolívia.

Nove dias depois entraremos no dia 21.
Os Cristais Atlantes abrem portais etéreos e portais dimensionais que permitirão a humanidade baseada no carbono interagir com aqueles de bio-plasma.
À medida que estes cristais se forem abrindo e espalhando sua energia, os seres mudarão sem se aperceberem, seu ADN será re-formatado.

E a Vida continua... Nalguns casos é mais do que apenas sobreviver!  
ZORZE 5-7-2009.

Nenhum comentário: