sábado, 5 de agosto de 2017

Paulo Nogueira Neto e José Goldemberg "ecologistas" à serviço da ONG britânica WWF: "Armagedon ambiental"

Nota minha: devido as privatizações praticadas no Brasil aonde os bens públicos brasileiros passaram a ser administrados por "laranjas" brasileiros encobrindo seus verdadeiros donos, o desenvolvimento "sustentável" do Brasil caminhou e  caminhará para o cada vez pior pelo não comprometimento dos gestores que aliados as ONGs ambientalistas  internacionais, como a privatista, dominadora e usurpadora WWF, que exigirão produção em cima de produção, não obedecendo as normas regulamentadoras na exploração do solo e do sub-solo brasileiro. Deixarão o rastro de destruição, deixarão os buracos como podemos observar já acontecendo. Para o Brasil nada ficará, até o ICM é isento pela Lei Kandir de FHC.

Pedro Vale recebeu de Marco Lambertini e Yolanda Kakabadse  o premio WWF em nome de Paulo Nogueira Neto, que não pode comparecer por motivos de saúde  © Richard Stonehouse / WWF

Resultado de imagem para Paulo Nogueira Neto e José Goldemberg
Professores José Goldemberg (Le-se Máfia Verde 1 e 2) e Paulo Nogueira Neto recebem prêmio da WWF.
Ricardo Salles condenado em SP, e 
Paulo Nogueira Neto Presidente Emérito do WWF-Brasil;
Ricardo Salles tentou vender 34 florestas de SP, publicou edital para a venda de áreas florestais e estações experimentais de produção de madeira vinculadas ao Instituto Florestal, e favorecer empresas de mineração na escolha do mapa de zoneamento, foi banido do governo por Geraldo Alckmin,
  • A Conferência Anual do WWF, realizada com o patrocínio de Ambev, Credit e Natura, além do apoio da Gol Linhas Aéreas, foi farta na distribuição de premiações, com o intuito de reconhecer e valorizar pessoas que contribuíram para a causa da conservação ambiental ao longo das últimas décadas. • O Prêmio Internacional de Mérito em Conservação da Rede WWF foi entregue para o professor José Goldemberg, ph.D. em Ciências Físicas e membro do Conselho Consultivo do WWF-Brasil, e para Paulo Nogueira Neto, ph.D. em Ciências Biológicas e presidente emérito do Conselho do WWF-Brasil. • José Roberto Marinho, presidente da Fundação Roberto Marinho, recebeu da Rede WWF o Prêmio Internacional Golden Panda; • Álvaro de Souza, na ocasião vice-presidente do Conselho do WWF-Brasil, foi reconhecido por sua contribuição individual à Rede WWF com o Prêmio Member of Honour. • As homenagens póstumas foram dedicadas à geógrafa e professora emérita da UFRJ Bertha Koiffman Becker e à engenheira-agrônoma Tatiana Carvalho, ex-funcionária do WWF-Brasil e do Greenpeace. • Claudio Maretti, líder da iniciativa “Amazônia Viva” da Rede WWF, e Rosa Lemos de Sá, secretária-geral do Fundo Brasileiro da Biodiversidade (FunBio), receberam a Distinção WWF-Brasil de Mérito em Conservação. • Anderson Oliveira foi homenageado como o Funcionário Destaque WWF-Brasil. 
  • https://d3nehc6yl9qzo4.cloudfront.net/downloads/relatorio_anual_2014.pdf

sábado, 5 de agosto de 2017


Quem é Paulo Nogueira Netto, grande mestre da Meliponicultura Brasileira ?

Paulo Nogueira Neto


   É filho de Regina Coutinho Nogueira e Paulo Nogueira Filho, que foi deputado federal e participou ativamente da cena política brasileira na primeira metade do século XX.

    Estudou no Ginásio de São Bento, em São Paulo. Em 1937, ainda adolescente, fundou com seu irmão José Bonifácio, um jornal mensal que sobreviveu até 1940. Como estudante, tomou parte ativa na luta contra a ditadura do Estado Novo. Fez o seu serviço militar voluntariamente, como soldado raso de cavalaria.

    Em 1945 tornou-se bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Em 1959 bacharelou-se em História Natural na Universidade de São Paulo.

   Pesquisou o comportamento das abelhas indígenas sem ferrão (Meliponinae). Defendeu Tese de Doutoramento em 1963, sobre a arquitetura dos ninhos dessas abelhas. Sua tese de livre-docência (1980) foi sobre o comportamento de pombas e psitacídeos silvestres.

   Na carreira universitária, galgou sucessivos postos na USP, sempre por concurso, até obter título de Professor Titular de ecologia em 1988. Foi um dos fundadores do Departamento de Ecologia Geral, no Instituto de Biociências da USP. Aposentou-se em 1992, mas continua orientando teses de doutorado.

    Presidente da ADEMA-SP (Associação de Defesa do Meio Ambiente - São Paulo), entidade conservacionista

   Após sair da SEMA, durante dois anos foi Secretário de Meio-ambiente do Distrito Federal, organizando e dirigindo a SEMATEC. Criou e implantou a Área de Proteção Ambiental de Cafuringa, no DF.

A Agenda 21 da ONU para Comunizar o Mundo

Resultado de imagem para Comissão Brundtland, das Nações Unidas
Resultado de imagem para Comissão Brundtland, das Nações Unidas
o camuflado FHC PSDB traidor da pátria.

Paulo Nogueira Neto,  fez parte da Comissão Brundtland, das Nações Unidas, de 1983 a 1986, como um dos dois representantes da América Latina. Foi nessa comissão que surgiu pela primeira vez a expressão "Desenvolvimento Sustentável"

Chefiou ou participou como delegado de várias delegações oficiais brasileiras ao exterior.

    Atualmente, é vice-presidente da S.O.S. – Mata Atlântica; Presidente Emérito do WWF-Brasil; Presidente da ADEMA-SP (Associação de Defesa do Meio Ambiente); Presidente da Comissão para implantação da Área de Proteção Ambiental Capivari-monos (SP); Membro do Board do World Resources Institute; Vice-presidente do International Bee Research Association; Membro do Advisory Group do PP-G7.

   Em 1997, recebeu a medalha de ouro do WWF Internacional, o prêmio "Duke of Edinburgh Conservation Award", a maior distinção oferecida pela Rede WWF, pelos incansáveis serviços prestados à conservação ambiental.
  • Como isso nos afeta? 
  • O desenvolvimento sustentável vai limitar drasticamente suas liberdades civis e direitos como cidadão em dirigir sua própria comunidade através de representantes eleitos, já que a Agenda 21 intervém  na sua comunidade e na sua vida pessoal. Todo aspecto de sua vida será afetado. De acordo com o livro “Agenda 21: A Estratégia da Eco92 para salvar nosso Planeta”, publicado em 1993, a Agenda 21 propõe "um conjunto de ações que se destina a ser executado por cada pessoa na Terra”.
   Em abril de 1999, recebeu a Ordem Nacional do Mérito Científico, no grau de Grã Cruz, no Palácio do Planalto. Emss 2001 recebeu o titulo de Professor Emérito do Instituto de Biologia da USP.

Em novembro de 2008 recebeu a Medalha Rocha Lima, em São Paulo.[2]

   Publicou vário livros, sobre abelhas indígenas, a criação de animais nativos vertebrados e o comportamento animal. Também escreveu sobre suas viagens.

É membro da Academia Paulista de Letras.



Vale a pena conhecer o trabalho científico deste grande mestre. No livro a seguir o conhecimento das nossas abelhas nativas em mais de 300 páginas. 


Vida e Criação de Abelhas indígenas sem ferrão 

    Com o livro Vida e Criação de Abelhas indígenas sem ferrão do Professor Paulo Nogueira Netto, poderás ter auxílio ao manejo das abelhas nativas sem ferrão evitando perca de enxames em capturas e aprimoramento de outras atividades voltadas para a preservação, bem estar e sucesso dos trabalhos realizados.


  • Eu sinto em dizer que nesse país rico em belezas e potencialidades naturais, hoje, o povo brasileiro em sua maioria  pobre, não tem acesso ao mel puro de abelha, PORQUE OS INCETICIDAS USADOSS NO "AGRO NEGÓCIO" que está destruindo o meio ambiente, E AS ABELHAS,  não é visto, é aplaudidoo pelos commodities.  

DOWNLOAD GRATUITO Vida E Criação De Abelhas Prof Nog Net Livro Digital E Book7
Resultado de imagem para Comissão Brundtland, das Nações Unidas

Barulho em nome do planeta

Preservação e crescimento pareciam incompatíveis nas primeiras conferências ecológicas; hoje, a economia verde virou modelo de desenvolvimento  https://istoe.com.br/248794_BARULHO+EM+NOME+DO+PLANETA/

https://cloneclock.blogspot.com/2016/09/a-agenda-21-da-onu-para-comunizar-o.html

Nenhum comentário: