terça-feira, 14 de setembro de 2010

A partir do Caos Surge a Vida

No primórdio dos tempos havia o Caos, uma extensão ilimitada e desordenada, um espaço aberto em um abismo sem fundo. 
Antes do Caos nada existia, o princípio extinguia-se abruptamente. 
Caos, o vazio primitivo e escuro
que precede toda a existência.



No meio do abismo do Caos, em determinado momento um ínfimo chão foi instaurado, surgindo Gaia, a Terra, através do mito do cosmo e da força intelectual, encerrando a desordem do nada.


Do caos, surge Gaia (a Terra)- Gaia trazia em si a pulsação da vida, a latência de uma natureza que não se continha sozinha. Na solidão fria do Caos, surgiu, seguido a Gaia, Eros, o amor. A partir dele, nada mais poderia caminhar sozinho.
















Eros, o amor








Antes de ser atingida pela força de Eros,


Gaia trazia o principio que fecundava e era fecundada por si mesma. 
Podia sozinha gerar a vida. 


No ímpeto de querer um ser tão poderoso quanto ela, 
concebeu Urano, o Céu estrelado, que a cobriu por inteiro. 


Ainda sozinha, gerou as Montanhas, o Mar, o Ponto e as Ninfas.
No meio do Caos, depois de Gaia, surgiu a Noite, ser constituído por uma treva profunda. 


Assim como Gaia, a Noite engendrou sozinha o Éter, a luz feita somente para iluminar os deuses; e, o Dia, claridade maior que se iria estender não somente aos imortais, como às criaturas perecíveis, entre elas os homens.
No instante em que se gerou a Noite, o Caos viu nascer o Érebo, lugar sombrio que se alojaria debaixo da Terra, 

Érebo
constituindo a morada das sombras, das almas.


Mas Eros, o amor, força maior do que a própria madre geradora de Gaia, já não permitia que entidade alguma fecundasse solitariamente.


 O amor exigia dois pólos como geradores da vida: o fecundador e o fecundado. Movida pelo impulso determinador de Eros, Gaia uniu-se ao seu filho primogênito, Urano.


Urano mostrou-se um amante apaixonado. Ao lado de Gaia, tornou-se o senhor de todos os seres e deuses. Da união e do amor dos dois, nasceram seres violentos e primitivos, povoando o universo e a Terra.
Urano e Gaia
 O Caos, princípio de tudo, já não seria o presente ou o futuro, perdera a solidão do nada diante da vida. Antes dele não se sabe o que existia. Nunca será revelado aos deuses e aos homens.
O Cosmos
Depois de organizado, o Caos chamar-se-á Cosmos. Jeocaz Lee-Meddi

Nenhum comentário: